sexta-feira, 11 de novembro de 2011

...

Fosse a vida simples e sem problemas que a viveríamos sem dar pela mesma, sem ter consciência que respiramos e alteramos sempre qualquer coisa por mais ínfima que seja, ao mesmo tempo que aquilo que nos rodeia pode ou não surtir efeito em nós, se não já, depois ou talvez nunca. A vida é por isso cheia de obstáculos que temos de ultrapassar, que tentamos ultrapassar, que contornamos ou simplesmente não ultrapassamos e isso forma a nossa visão da realidade, transforma-nos constantemente e alegres ficamos quando nos superamos, quando a solução surge se não hoje mais tarde, mas emerge permitindo assim avançar e pensar que se venceu, pelo menos naquele dia, mas infelizmente não se pode vencer sempre, não se obtém solução para tudo e há sempre o inultrapassável, esse muro demasiado alto e falta de imaginação para o transpor ou força para o derrubar.

6 comentários:

GATA disse...

Mas para uns a vida é mais difícil que para outros...

Mona Lisa disse...

Nunca acreditei em muros inultrapassáveis. Obviamente que cada um tem a sua experiência pessoal que forma as suas crenças, mas pelo menos a minha leva-me a acreditar que não existe nada que não seja ultrapassável ou superável. Quanto menos limitada for a nossa mente, menos limitados somos nas nossas acções e menos limitador é o resultado final, isso sim. Se meteres na cabeça que consegues ultrapassar, consegues mesmo...independentemente dos obstáculos.

Utena disse...

É como diz a frase:
"viver não custa, custa é saber viver"

A Minha Essência disse...

Cada um com o seu quinhão.

Olívia Palito disse...

Quando era mais nova, pensava que não existiam "muros inultrapassáveis". Hoje, com as pancadas da vida, penso o contrário. Não penso que este seja um discurso derrotista da minha parte, mas uma constatação do que tenho visto na minha vida, ou talvez não tenha a força necessária para os ultrapassar ou derrubar, não sei.

Gostei muito deste texto. ;)

Vadia disse...

Se a vida fosse simples, perderiamos o interesse por ela. Viveriamos num marasmo constante...
Assim, a vida faz por se complicar e pregar-nos partidas para que todos os dias possamos sentir que estamos "realmente" vivos!