terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Lágrima

Uma lágrima pode parecer apenas uma de água salgada que escorre por um rosto, mas é muito mais do que isso, é um sentimento que se esvai, é uma dor que se manifesta diluindo-se pelo olhar atormentado e apesar de parecer pequena e insignificante traduz por si só muito com tão pouco. As lágrimas deviam ser raras, mas muitas vezes abundam e multiplicam-se mais do que gostaríamos, até ao ponto da sua fonte secar por completo e no seu lugar ficar ainda a inquietação  que se expressa com secura, porque as lágrimas podem ser água, mas nem tudo pode a água lavar ou levar consigo, pelo que tantas vezes aquilo que era oceano revolto e lúgubre acaba por ser substituído pelo deserto áspero e frio.

3 comentários:

A Minha Essência disse...

... e aí, nos sentimos perdidos. Vida...

Utena disse...

A não ser quando são de felicidade

S* disse...

Infelizmente, às vezes tardam em deixar de saber a salgado...