sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Língua viperina

Se há coisa em que sou previsível é na minha malícia, na maldadezinha transmitida de forma espontânea através da observação de improviso, que por vezes redunda em algo realmente com piada, ou simplesmente no mau gosto pouco acautelado de quem diz algo da boca para fora com a convicção de que tal terá graça e em nada afectará a tranquilidade externa e muito menos a interna. Quem me conhece já não se admira, aliás, até estranha se nada houver, distracção talvez ou simples receio de chocar quem está à volta e desconhece o quanto uma certa língua afiada pode corroer.  

5 comentários:

GATA disse...

Terrible, très terrible! :-)

S* disse...

Ora, isso pode ter a sua graça. :)

A Minha Essência disse...

Quiçá enrolar! ;)

Utena disse...

Eu gosto desse teu lado...confesso

Anónimo disse...

E eu não sei?!!!! as coisas que tu consegues fazer com a língua... ui ui ui ui

Bjinhos
Je