terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Ser ou não ser #3


Aquilo que pensamos de nós próprios é sempre relativo. O que somos é o que fazemos, a forma como fazemos, como pensamos e vemos as coisas, contudo a ideia que temos sobre tudo isso é sempre muito difusa, pode-se aproximar mais umas vezes mas ser totalmente o oposto noutras e a forma de nos apercebermos disso é ver como os outros reagem a nós, aquilo que nos dizem, o comportamento que têm perante nós e as nossas atitudes. Parece-me que muitos estão bem conscientes sobre aquilo que são, mesmo que por aproximação, ao passo que outros são o oposto, julgam-se uma coisa e são outra totalmente diferente. Da mesma forma aqueles que mais duvidas têm sobre o que são, têm talvez mais consciência da sua própria realidade do que aqueles que menos dúvidas têm sobre si próprios.

3 comentários:

Anira the Cat disse...

É muito difícil enconttrar a definição exacta, pois cada pessoa tem a sua opinião... Já cheguei à conclusão que não há que perder o sono com isso :)

Bjokas

A Minha Essência disse...

O importante é se ter a noção de quem somos e para o que vamos. ;)

Olívia Palito disse...

Concordo. Muito, não tudo, do que somos passa pela reacção/comportamento que os outros têm habitualmente connosco. :)