segunda-feira, 28 de maio de 2012

Nota mental sobre as mulheres


As mulheres estão sempre a dizer que querem que os homens sejam verdadeiros, que sejam sinceros, honestos, porque há um certo estereótipo  que afirma que os homens são por natureza mentirosos (muito embora isso seja sempre relativo e discutível, mas adiante). O certo é que há apenas uma ocasião em que os homens têm de mentir às mulheres, ou pelo menos deviam, mesmo que sobre tortura, coerção ou algum tipo de ameaça, e tal diz respeito tão só ao peso e figura das mesmas, porque nesse momento, nesse único momento, em que uma mulher nos faz a pergunta sobre o respectivo corpo, é preciso reflectir com sapiência, é preciso ponderar com alguma argúcia, não vá a resposta ser o que realmente se pensa, o que se vê no caso de se ver e pensar que algo podia estar em melhor estado ou não está no estado que a mesma pensava estar. E a coisa normalmente corre mal quando se responde sem pensar muito e depois, bem depois é o cair dos raios e coriscos, são tempestades dantescas, furacões, ciclones ou então um daqueles silêncios como só um olhar de ódio pode transmitir, porque tal pergunta não é uma pergunta ingénua, é sim uma armadilha muito bem montada, montada para nos apanhar na curva e mais depressa somos apanhados quanto mais verdadeiros formos, tanto em termos de palavra como em termos de expressão. Por isso a sinceridade aprova-se e recomenda-se em todos os casos, menos neste!

7 comentários:

Mona Lisa disse...

Não concordo muito, confesso. Mas lá está, as generalizações têm destas coisas. Da mesma forma que há homens e homens, também há mulheres e mulheres. Eu digo que valorizo a sinceridade a todo o momento e é precisamente o que demonstro quando alguém me dá a sua opinião sincera. Se todas fazem isto? Não sei. Cada pessoa é diferente, por isso dizer "as mulheres" ou "os homens" nunca faz sentido. Algumas mulheres e alguns homens...talvez.
E já agora, para calar de vez alguém que pediu sinceridade e depois amuou, basta dizer algo como "tu é que me pediste uma opinião sincera. Queres que minta da próxima vez?"
Boa semana!

Rita disse...

Concordo em grande parte com este teu texto! Sou completamente contra à típica conversa "Os homens são todos iguais"! Isso nada tem que ver com o género mas sim com a personalidade da pessoa! Se há homens cabrões, também por aí há muita cabra! Pessoas desleais, mentirosas e tudo o mais. Mas também há pessoas boas, homens ou mulheres!
Desculpa o palavreado!
Gostei de ler ;)

hierra disse...

Tens razão, nesse aspecto é melhor mentirem mesmo...pk nos magoa um pouco dizerem que estamos um pouco roliças ou coisa parecida

Utena disse...

Depende das mulheres.
E da forma como elas se sentem como mulheres.

S* disse...

Acho que tudo pode ser dito, desde que com sensibilidade.

NI disse...

A minha opinião é um misto da referida pela Mona Lisa e pela S*. Quando peço a alguém uma opinão espero sinceridade. Mas a sinceridade não é sinónimo de "brutalidade" e ou "insensibilidade". As palavras têm um poder enorme. Tanto elevam a nossa auto estima como a destroem.

Neste aspecto para mim o mais importante, e é um aspecto que tanto homens como mulheres muitas vezes não colocam em prática, é que se deve ser honesto, sincero mas sempre tendo e atenção quem nos está a ouvir. Podemos transmitir exactamente a mesma mensagem mas utilizando as palavras e o tom mais adequad para quem nos está a ouvir. O que funciona com uma pessoa pode não funcionar com outra.

Por isso, e em conclusão, a sinceridade recomenda-se em todos os casos sabendo utilizar as palavras de forma adequada a quem nos está a ouvir.

:)

A Minha Essência disse...

Penso que aqui, o que tem que reinar, é o bom-censo, além de que, o carácter também conta. Tudo o resto, são generalizações.