quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Daquelas coisas #17



É muitas vezes fácil dizer que quando se tem um sonho é preciso lutar pelo mesmo de modo a conquista-lo e que o facto de alguém o atingir deve-se a esse mesmo esforço e há existência do sonho por si só. Fácil no sentido de que falar é sempre fácil, mas o facto de se ter um sonho e lutar-se pelo mesmo nem sempre redunda em sucesso, quiçá na maioria das vezes redunda em fracasso, ou porque o mesmo é desmesurado ou porque simplesmente a par do esforço a partícula da sorte não abunda. Curiosamente sempre que alguém realiza um sonho atribui o seu sucesso ao esforço que fez pelo mesmo, mas mais ainda ao facto de sempre tê-lo tido evidenciando uma espécie de visão profética como que se estivesse traçado o seu destino, esquecendo no entanto que outros factores importam, factores nem sempre visíveis e concretos, de tal maneira que são de difícil definição e talvez por isso a fórmula antes descrita não se possa aplicar a toda a gente por igual.

3 comentários:

GATA disse...

"o facto de se ter um sonho e lutar-se pelo mesmo nem sempre redunda em sucesso, quiçá na maioria das vezes redunda em fracasso" - infelizmente, é o meu caso, o meu único sonho tem sido o meu maior pesadelo... não porque seja desmesurado mas porque a partícula da sorte não abunda.

Sonhos, agora, só aqueles que se comem no Natal (e que fazem mal...)

Olívia Palito disse...

Isto dos sonhos e da concretização dos mesmos, tem tanto que se lhe diga. Penso que a maioria das pessoas desistem a meio do percurso, conforme os anos vão passando.

(Está tudo bem, pá? :P )

S* disse...

Nem sempre a luta dá frutos.