quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Recordar

É costume dizer-se que recordar é viver, no entanto nem sempre todas as recordações nos fazem viver, pelo contrário, preferíamos esquece-las, tanto mais quando se trata de algo que em que poderíamos/deveríamos ter feito/aproveitado de outra forma. O problema é que basta uma recordação menos boa para estragar todas as outras recordações que temos, sobretudo quando as mesmas figuram num intervalo de tempo especifico, o que, ao recordar o mesmo, sorrimos, até ao momento em que percebemos que há ali uma espinha que preferíamos ter esquecido.

2 comentários:

A Minha Essência disse...

Como dizes e bem, é impossível. Isto porque afinal, faz parte das nossas vivências. Sendo boas ou não, as são. Então, há que saber conviver com as mesmas.

S* disse...

Infelizmente há sempre pedras nos sapatos.