segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Procurar



Por vezes procurar serve apenas e só para não se encontrar, ainda que se diga comummente que para se obter algo é preciso para isso lutar. Contudo lutar por algo é uma coisa, encontra-la por si é outra, acabando por ser a metade do caminho necessário para a conclusão, sémis essa tão ou mais difícil de obter porquanto não se consegue achar, vislumbrar ou descobrir, sendo muitas vezes o ponto final ainda antes da narrativa ter oportunidade para se iniciar. Mas ainda assim há quem procure, dedicando nesta acção um esforço imenso, a tal ponto que o mesmo absorve tudo e acabe por ser a síntese que termina muitas vezes, não em sucesso, mas sim num desespero profundo, o qual cega e dilui a visão ao ponto de não se conseguir ver nada, vendo-se ao mesmo tempo tudo sem o discernimento à altura para separar as águas. Mas se porventura algo se encontra, apercebe-se que se está a meio do caminho, mas também que se está esgotado e sem força para continuar acabando-se por não se conseguir obter. Desta forma existem alturas em que mais vale encontrar sem procurar, se bem que seja difícil ficar à espera de algo que não se sabe quando e se vai ou não surgir. 

4 comentários:

Utena disse...

O problema é quando se encontra o que se procura e não era bem aquilo que procuravamos

S* disse...

Prefiro esperar para receber o que a vida me oferece.

A Minha Essência disse...

Pois. Põe-se aqui a velha questão: procura-se ou fica-se à espera. Das duas, venha o diabo e escolha.

GATA disse...

...quanto mais se procura, menos se encontra... tal como a S*, eu prefiro esperar...