quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Voyeurismo



Viver a pensar na vida dos outros é muitas vezes mais fácil do que viver e encarar a nossa própria vida, talvez por isso tanta gente o faça seguindo, observando e sonhando num misto de inveja e admiração aquilo que os outros são, fazem e têm. No entanto nem todos se dão a essa observação alheia, muitos preferem manter o recato em oposição de outros tantos que vivem apenas para mostrar, para exibir, mais uma ilusão do que propriamente uma realidade ao ponto de se confundir a vida dos mesmos com  exposição, dado que a sua existência acaba por se resumir somente a isso, a estar, a aparecer, a dar de beber às luzes que os rodeiam apenas uma figura opaca, sem conteúdo, uma sombra sem substância. Mas isso não interessa a quem olha e porque tal alimenta o sonho e o prazer voyeurista sem que eles saibam que no fundo são mais iguais a quem observam do que podem imaginar já que a superficialidade é a matriz de ambas os extremos.

1 comentário:

GATA disse...

Eu conheço o meio dos 'ricos e famosos' do país e digo-te: não os invejo! Não trocava o meu anonimato por nenhuma fama deste (ou do outro!) mundo.