segunda-feira, 12 de novembro de 2012

...



Por vezes a vontade não é de dormir mas sim de acordar. Acordar para ver tudo o que se passa à nossa volta com clareza e tentar compreender mais do que simplesmente voltar a cabeça e deixar passar ou tentar esquecer. Contudo acordar, tal como dormir é complicado porque nem sempre é quando queremos nem como queremos, isto porque tantas e tantas vezes estamos no limbo entre esses dois estados, num improvável equilíbrio em que não estamos a dormir nem acordados, em que vemos mas não compreendemos, mas compreendemos que vemos sendo que tal seria igual não fosse a consciência que tomamos por assim estar. No fundo sabemos que isso acaba por ser a nossa defesa, se bem que é também a nossa ignorância ou sabedoria, mas ambas num estado incompleto que se completam a si próprias de modo a mantermos a nossa sanidade que em estados extremos nos parece tantas vezes abandonar.

3 comentários:

hierra disse...

a minha vontade tem sido só uma, a de dormir...em sentido primário e não no sentido que queres dizer!!!!

GATA disse...

Ultimamente não tenho muita vontade de 'acordar'.... por vezes, a ignorância é uma bênção!

S* disse...

Eu tenho vontade de viver.