terça-feira, 16 de abril de 2013

+/-


Há quem seja bom, quem seja mau e depois há quem seja mais ou menos. Ser mais ou menos é não ser o pior ao mesmo tempo que não se consegue superar o melhor e poder-se-ia pensar que por isso tal é preferível a ser pior, granjeando assim uma posição mais positiva numa qualquer escala relativa. Contudo, ser mais ou menos é, antes de mais, revelador de imperfeição, não na sua totalidade, mas em parte, não permitindo assim a progressão, o aumento na escala, reduzindo tudo a um amargo de boca que é sentir que estamos no meio da tabela e desse ponto não se consegue passar. Ser pior é fácil, ser bom é difícil e ser mais ou menos parece ser revelador de uma condição de alguém que não se esforça e se mantém na linha de água, numa posição indefinida a qual é tantas vezes confundida, por essas mesmas razões, com o ser pior, porque como nos diz a matemática, a negativa transforma todo conjunto num elemento negativo e por mais voltas que possamos dar dificilmente conseguimos alterar a polaridade de tal situação para o campo positivo.

1 comentário:

GATA disse...

Eu sou mais ou menos, porque nem sou boa nem sou má (e isto aplica-se a tudo na minha vida) - ou seja, não ficarei na história! :-)