terça-feira, 23 de abril de 2013

...


No meio de tanto caos, de tanta incerteza e aspereza percebemos que queremos permanecer vivos. Queremos continuar, na tentativa de sair do ciclo que nos afoga. Queremos continuar porque ainda há muito para fazer, para descobrir, mesmo que algumas dessas experiências possam ser apenas fantasias, mas queremos tentar, sempre com esperança que as mesmas se possam realizar somente pelo permanecer em movimento. Queremos continuar por curiosidade, para querer assistir ao próximo capítulo, porque por muito mau que seja o enredo não conseguimos fugir do mesmo e quem não gosta de conseguir ver tudo até ao final? Queremos continuar para saber, para descobrir, mesmo que a única descoberta que possamos fazer não seja o que estávamos à espera, mas ainda assim queremos porque queremos e talvez seja isso, no fundo, que nos mantenha vivos, essa pequena fagulha que teima em não morrer, que se renova mesmo nas horas mais agrestes, porque a própria asfixia é muitas vezes não o fim, mas sim, o início ou a simples continuação.

3 comentários:

hierra disse...

A fagulha é a esperança! Há que acreditar!

A Minha Essência disse...

Querer e poder!

GATA disse...

Queremos?! Eu não sei se quero...