sexta-feira, 31 de maio de 2013

...


Ninguém vê o mundo com os olhos do outro, pode-se tentar, pode-se imaginar, pode-se chegar a uma aproximação, mas ver, com olhos de ver, sentir tudo aquilo que outro sente é de todas as formas impossível. Mas muitos confundem aquilo que vêem por aproximação, com pouca margem de erro até, como aquilo que os outros verdadeiramente olham e sentem, chegam-se ao ponto de acharem, de serem presunçosos, mas o certo é que aquilo que alguém vê é só e só do próprio, pode tentar explica-lo, defini-lo e até ser compreendido e entendido pelos outros, mas estes apenas vão perceber uma margem, uma fracção e nunca o quadro por completo, porque o mundo que vemos é nosso e só nosso, sendo que cada um tem o seu, o qual pode tocar em alguns pontos com o dos outros, mas nunca será uma cópia fiel nem sequer por aproximação.

2 comentários:

GATA disse...

Eu nem com os meus olhos vejo bem o mundo, quanto mais com os olhos de outros...!!!

Utena Marques disse...

Eu tento não julgar :)