terça-feira, 28 de maio de 2013

Da frustração


Existem aspectos da nossa vida em que somos vencedores, em que num momento ou noutro conseguimos nos superar contra todas as expectativas, conseguimos rumar contra a maré e ultrapassar as adversidades, contrariando tudo e todos e sobretudo nós próprios. Mas existem outros aspectos da nossa vida onde somos sempre perdedores; onde, por mais que nos esforcemos não conseguimos vencer nem ultrapassar as nossas dificuldades nem nós mesmos ao ponto de nos tornarmos vencedores e embora acreditemos por momentos que tal é possível o peso da realidade e da experiência acaba sempre por apagar essa pequena fagulha de esperança que surge como que a afirmar que é possível, ainda que não seja. Para tudo há dificuldades, há barreiras, obstáculos e nem sempre é possível ultrapassa-los. Para tudo há solução, mas tal não implica necessariamente que a possamos descobrir em tempo útil, ou sejamos capazes de a aplicar e se somos vencedores em muitos capítulos, alguns dos quais até de modo acidental, tal não significa que o sejamos sempre e em todos os campos, pelo que nos resta recuar e esperar até que um dia, talvez, por um golpe de mágica ou sorte, à custa de um esforço maior que nunca exercemos ou desconhecemos que somos capazes de te, o paradigma mude, ainda que, o mais provável é que existem sempre coisas para nós insuperáveis, restando-nos por isso aprender a viver com essa e outras frustrações.

4 comentários:

hierra disse...

Pois, eu vejo o copo meio cheio. Conheço gente que não faz por nada e não é bom a absolutamente nada a não ser comer e dormir. Eu cá sou boa a algumas coisas, a todas tb é exigir mto. Eu sei que queremos ser ambiciosos, mas nem sempre podemos passar em todos os testes. Para evitar as frustrações é melhor concentrarmos-nos apenas e só naquilo em que somos bons e deixar o resto...não vale a pena fazer planos ou lamentarmos-nos por coisas que não acontece...é preciso aceitar o que somos e pronto!

GATA disse...

Na minha vida há mais perdas que ganhos, mais derrotas que vitórias, mas como diz o Jorge Palma "enquanto houver estrada p'ra andar / a gente vai continuar"...

A Minha Essência disse...

Ter consciência do que somos e para o que valemos, é meio caminho.

S* disse...

Tenho alguns pontos da minha vida que gostaria de mudar mas que acabo por nem tentar, Bah.