terça-feira, 18 de junho de 2013

Sim é verdade


Sim é verdade. É verdade que gostaríamos de dizer mais do que podemos, que gostaríamos de viver de outra forma se o formato que temos não nos dá o suficiente. Sim é verdade que muitas vezes buscamos o impossível mesmo sabendo que o impossível é por si só impossível, mas isso é a nossa desculpa, a desculpa para lutar numa luta em que somos sempre perdedores, o que serve muitas vezes de justificação à nossa má sorte. Sim é verdade que gostamos do que não devemos, que tecemos más avaliações baseados em estereótipos e não na realidade concreta, que olhamos para a frente e para trás e nada vemos a não ser o nosso ego. Sim é verdade que somos tantas vezes maus, apenas por maldade e não por uma razão qualquer que usamos para o justificar. Sim é verdade que nem sempre dizemos a verdade, que a mentira acaba por ser dita de forma directa e em entrelinhas ou  de forma omissa, por uma razão que sentimos mas não sabemos proferir. Sim é verdade que podemos ser tudo, podemos não ser nada, podemos ir além ou não sair do mesmo sítio, mas a verdade é que seremos sempre iguais a nós próprios e desse modo nunca seremos uma verdade única e absoluta, mas várias, iguais, desiguais, num tempo ou no outro, conjugadas ou em separado, construídas e destruídas, afirmadas ou escondidas, desde que nascemos até que morremos. 

3 comentários:

hierra disse...

" seremos sempre perdedores" é coisa que não deve assistir a ninguém. Viver é mesmo isso arriscar perder, para saber como ganhar. Optimismo precisa-se!

Utena Marques disse...

Sim é verdade!
Nada a acrescentar

A Minha Essência disse...

E isso é viver, entre trancos e barrancos.