sexta-feira, 12 de julho de 2013

A ironia da vida


Ao início olhamos a vida como algo natural e normal. Depois começamos a sentir e a ver a vida como algo com recortes transcendentes, metafísicos, onde algo que está para além da razão parece tudo dominar e nos faz querer, desejar ao mesmo tempo que, mal gerido, acaba por nos empurrar para fora do caminho e caímos, arranhamos a alma e acordamos de um sonho do qual não queríamos acordar. Então aprendemos a ser sarcásticos e daí não saímos mais, olhamos tudo com cinismo e com dificuldade vemos algo de modo positivo, puro e incólume, tudo parece ter um defeito, tudo parece ser feito para desconfiarmos, porque machucados que ficámos abrimos os olhos e não os conseguimos voltar a fechar, vemos mais, ou queremos ver mais do que a realidade nos transmite, e ver mais será ver tudo como uma ironia, sem ponta de esperança e de um modo um tanto amargo.

2 comentários:

S* disse...

Tudo demasiado complexo para o meu gosto.

Utena Marques disse...

A vida tem de bom e de mau!
Não é mau ver a vida com um pouco de desconfiança mas quando o fazemos em demasia acabamos por deixar de viver