quinta-feira, 11 de julho de 2013

Do medo #3


Não queremos cair no medo, porque temos medo de ter medo. Não queremos cair no erro porque um erro pode levar a outro erro. Não nos queremos precipitar ora porque temos medo ou porque poderá conduzir a um erro. No entanto, ao contrário de tudo isto temos medo, cometemos erros e precipitamo-nos, uma vez e outra e outra. Jamais ficamos imunes, a não ser que nos possamos transformar em criaturas inertes e sem vida. Não queremos muitas coisas, receamos muitas mais, mas muitas outras desejamos e queremos, sendo essas aquelas que nos fazem lutar contra tudo o que nos opõem às mesmas, o que na maior parte das vezes somos nós próprios. Por isso a solução e o problema estão dentro de nós, nem sempre, mas muitas vezes, mas talvez por estarem as duas ideias opostas tão perto seja tão difícil dividi-las, depura-las e condensa-las nas suas formas puras e definidas. Ao invés estão misturadas, concentradas em sim próprias, formando uma massa negra que não compreendemos nem conseguimos usar ou visualizar na sua forma plena. 

1 comentário:

GATA disse...

Eu tenho medo de cometer mais erros e lixar ainda mais a minha vida.