segunda-feira, 23 de setembro de 2013

...

A realidade fere-nos. Abrimos os olhos e observamos tudo ao nosso redor, fazemos comparações, tecemos conclusões, criamos ilusões, tudo para perceber que não conseguimos escapar de certos desígnios, daquilo que somos, do nosso passado, dos nossos erros, das nossas vitórias. Acaba tudo por ser uma síntese mas que em nada nos ajuda, porque por muita consciência que possamos ter de nós próprios e da nossa vida não nos conseguimos mudar ou mudar o que sentimos, pelo menos assim, com um estalar de dedos, leva tempo, existem muitos obstáculos, alguns deles impossíveis de ultrapassar e mesmo quando tal acontece não é garante para chegarmos onde queríamos, porque tudo aquilo que se avizinha, seja em nós, seja há nossa volta é, e sempre será, uma incógnita, perfeita e redonda. Depois, quando pensamos que chegamos a algum lado acabamos por perceber que talvez não saímos do mesmo sítio, passou o tempo, mantém-se o esforço, mas nada muda, tudo se transforma, mas por dentro, por dentro somos os mesmos e por fora a realidade permanece parecida, diferente nos pormenores, mas igual no geral.

1 comentário:

A Minha Essência disse...

E assim não se está alheio aos demais... ;)