quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Do olhar

Por norma reparamos mais facilmente naquilo que no meio de tudo nos atrai de forma mais instintiva. Tal é muitas vezes ilusório, roçando até o estereotipo, sendo propositado ou simplesmente tal como é, obrigando-nos a fixar por momentos a nossa atenção aí, excluindo ou fazendo esquecer tudo o resto que possa estar à nossa volta. Contudo essa mesma chamada de atenção raramente consegue captar muito mais do que isso da nossa parte, até pode ficar impressa na nossa memória por algum tempo, mas raramente acaba por se tornar me algo em concreto, porque aquilo que é concreto ultrapassa a pura atracção visual, também conta, mas envolve muitos mais factores, tantos quantos se possam conhecer e esses não estão à vista, estão para lá dela e difícil, mesmo difícil, é conseguir ultrapassar a cegueira inicial para se conseguir ter o dom de descobrir para lá daquilo que inicialmente se vislumbra. 

1 comentário:

A Minha Essência disse...

Chamaria, visão selectiva. ;)