quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

A incerteza da certeza

O pior de tudo é não se saber o que se quer. Como se fosse fácil alguém ter certezas. Como se fosse fácil alguém dizer à boca cheia que sabe exactamente o que quer e o que fazer para o conseguir. Como se fosse fácil saber qual o passo seguinte a tomar, qual a porta a abrir ou fechar. Tudo se resume ao e se…, depois nada tem duas opções, porque sempre que se toma uma decisão milhares de caminhos podem surgir e nunca se sabe qual deles seguir. Será que alguém consegue dizer que sabe? Duvido. Mas ainda assim, numa escala mais curta, é preciso saber minimamente, mas isso não torna nada mais fácil ou simples. Talvez por isso é sempre difícil saber o que se quer e se estranhe, sempre, quem apareça e diga que sabe.

1 comentário:

GATA disse...

Eu sei muito bem o que quero, e ainda melhor o que NÃO quero!