sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Instante

As ideias por vezes assaltam-nos, assim, de repente, sem que haja tempo para as conseguir apanhar no seu todo, apenas o suficiente para lhes vermos o rasto e ficarmos na dúvida, a especular, a tentar montar fazer ferver a memória no sentido de remontar o máximo que conseguimos da mesma. Algumas coisas têm de ser apanhadas no momento imediato, antes de podermos sequer apreciar a sua beleza, porque se o fazemos deixamos escapar algo que certamente nunca mais voltamos a encontrar. Isto é válido para o pensamento, para as ideias, como também para tantas outras coisas. Contudo, por vezes quando apanhamos antes de tudo, acabamos por descobrir que aquilo que poderia ser nada é de facto, apenas um fogacho, que seria mais belo e sublime se o retivéssemos apenas, como algo que não se viu por completo, deixando transparecer apenas a ideia de que podia ser perfeito. 

3 comentários:

Utena Marques disse...

Existem ideias que não passam disso mesmo!

A Minha Essência disse...

A ilusão também é bom, quando breve...

GATA disse...

A perfeição não existe...