segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

...

Tantas vezes gostaríamos de poder retirar aquilo que dissemos, para o poder voltar a dizer de outra forma, mais bem construída, mais bem definida, directa ou indirecta.  Mas nem sempre tal acontece, atropelamo-nos ao falar, complicamos ou simplificamos, dizemos algo sem pensar ou a pensar pouco, mas o resultado será sempre desastroso ou então deixa-nos essa sensação de fracasso, de acto falhado.
Da mesma forma tantas vezes gostaríamos de conseguir dizer, um verbo apenas, um adjectivo que fosse, apenas para atear o fogo do diálogo, para criar contacto porque, se assim fosse, atrás do mesmo julgamos sempre que poderia ter vindo toda a argumentação e retórica efusiva, contundente, no fundo tudo aquilo que se queria dizer e não se soube como.

Talvez por isso seja tão difícil falar, da mesma forma que é tão difícil ficar em silêncio, em certos momentos e noutros, mas mais ainda naqueles que poderiam ser decisivos. 

2 comentários:

A Minha Essência disse...

Ás vezes o silêncio vale ouro.

GATA disse...

Eu prefiro dizer de mais que de menos...