terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Eles acham-se

Eles olham-se ao espelho e acham-se. Acham-se durante muito tempo, sozinhos, em solidão, até ao dia em que alguém, que também se acha, passa a acha-los de forma igual, ou até superior. Depois vai-se juntado mais gente, cria-se uma massa crítica, todos os acham e eles acham-se, acham-se porque se olham ao espelho, acham-se porque muitos os acham e poucos os acham ainda mais, de forma absoluta, resoluta, no fundo, a síntese. Depois quando procuram mostrar-se ao mundo, achando-se, chocam com a realidade, porque afinal o mundo discorda, entre a crítica de directa de poucos e a indiferença de muitos encontra-se um estreito caminho por onde é possível continuar a achar-se, mas desta feita assaltados por algum dúvida, a qual sempre negam, porque pensar muito nela seria o fim de um trajecto, seria o fim uma mentira, mas seria antes de mais o fim de um vida. Então porque continuam a achar-se? Porque ainda há quem os ache, mas acima de tudo porque eles se acham e não conseguem viver sem o fazer, mesmo que aquilo que achem deles próprios seja a mais pura das ilusões.

1 comentário:

A Minha Essência disse...

Aqui nem acha nada,« porque não se perdeu nada (brincadeirinha. Deu-me para isto. Não ligues). ;))

Bom ano, com muito humor! :)