terça-feira, 21 de janeiro de 2014

O fracasso

O fracasso é aquilo que vemos nos outros olhando para nós próprios. É aquilo que sentimos através do que não conseguimos mas estivemos quase. O fracasso é aquilo que nos impõem quando através da ilusão nos obrigam à introspecção. O fracasso magoa, rasga a alma, reduz-nos a areia e pó, ao medo de não conseguir superar nenhuma barreira por mais pequena que seja. O fracasso não é o estado antes, mas sim o estado do durante e do depois. O fracasso sente-se por não conseguir, pela imobilidade, por esse sentimento de incapacidade que nos cerca em quase todos os momentos. O fracasso contagia-nos, abraça-nos como único recurso, deita-nos ao chão com um sopro. Contra o fracasso luta-se, mas é uma luta difícil, titânica, entre o acreditar e o desacreditar, entre a esperança e desesperança, onde o inimigo somos nós próprios e vencer não é trabalho para um dia, é antes guerra de uma vida, a qual nos torna sempre mais fortes, mais poderosos, mas nunca sem deixar marcas profundas a par da consciência da nossa fraqueza, a qual, ainda que superada, não se esquece. 

2 comentários:

S* disse...

Que tristeza... este texto até me deixa deprimida.

GATA disse...

Eu não luto contra o fracasso, porque aceito - e reconheço - que fracassei em muita coisa... "y lo hecho, hecho está"!