quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Das palavras #5

As palavras têm poderes. Podem-nos alegrar, magoar, irritar, suspirar, fazer-nos sentir muitos e determinados sintomas, dão-nos alegrias e tristezas, encher-nos o coração de vida ou esvaziar o mesmo. As palavras são perigosas, são traiçoeiras, temos de ter cuidado a lidar com as mesmas, porque as más interpretações são fáceis, da mesma forma que encontrar as palavras certas não é fácil e nem sempre conseguimos, pelo menos na sua perfeição. As palavras são capazes de mudar o mundo, de mudar a sociedade, de nos mudar a nós próprios, por fora, por dentro, de nos fazerem sentir seguros e inseguros. Contudo e ainda assim, existem coisas que valem mais que mil palavras, gestos, olhares, toda uma panóplia de situações onde as palavras são omissas, ou pelos menos aparentam ser, mas estão lá, presentes, nesse silêncio, porque no silêncio também existem palavras mas nós nem sempre temos a capacidade para as conseguir ouvir ou isola-las do mesmo. 

1 comentário:

GATA disse...

Por causa das palavras, lembrei de um poema do Ary dos Santos cantado pela Simone (como só ela saia dar voz às palavras dele) que diz...

"Esta palavra saudade
sete letras de ternura
sete letras de ansiedade
e outras tantas de aventura
Esta palavra saudade
a mais bela e a mais pura
sete letras de verdade
e outras tantas de loucura"