segunda-feira, 28 de abril de 2014

...

Muitas vezes a ideia com que ficamos é se foi bom ou se foi mau. As razões disso, os seus porquês, ficam para sempre esquecidos e se alguma vez nos lembrássemos de tal, possivelmente essa ideia mudaria ou não seria tão bem definida como ao início julgávamos. 

2 comentários:

GATA disse...

Por vezes sofro do Síndrome Cavaquiano e sinto que "raramente tenho dúvidas"... Se sinto que é/foi bom, é porque é/foi bom. E o mesmo se aplica ao mau.

A Minha Essência disse...

Dizem que nunca se tem certezas de nada. Mas, é bom de quando em vez ter algumas.