terça-feira, 15 de abril de 2014

Os desejados

Existem sempre aqueles que são desejados e os que não são. Se é mesmo assim ou não, isso já é outra história, porque há quem seja desejado sem o saber e quem não seja e julgue ser. Da mesma forma há sempre quem não se preocupe com isso e quem se preocupe, desde o nível mais básico ao nível mais estrato-esférico. No entanto outros há para quem isso se resume a tudo e tudo fazem para atingirem o pódio mais alto, onde se possam sentir desejados, amados, reverenciados. No fundo há egos que vivem em desequilíbrio e outros que conseguem de alguma forma chegar a um equilíbrio sem que para isso sejam necessários grandes artifícios. Contudo, num momento ou noutro da nossa existência, gostaríamos de nos sentir desejados por todos ou por alguém em particular, mas essa é uma condição que na maioria dos casos pouco depende de nós. 

1 comentário:

A Minha Essência disse...

Penso que essencialmente depende da química (e não é só em termos sexuais e afins) que possa existir entre as pessoas. O mote, penso eu que está aqui. ;)