quarta-feira, 21 de maio de 2014

...

Há coisas que não parecem ter qualquer razão para existirem ou acontecerem, ao passo que outras parecem ter toda e mais algum razão para existirem. No entanto as primeiras por vezes têm razões profundas para existirem ao passo que as segundas podem não ter nenhuma razão para existirem, sendo apenas fruto do acaso. 

1 comentário:

Imprópriaparaconsumo disse...

Foi assim que a Teresa e o Tomás se encontraram. Há acasos assim, já dizia o Milan Kundera :)