segunda-feira, 12 de maio de 2014

Quase um "diferenças entre homens e mulheres"

Cair em estereótipos é fácil. Por vezes até é conveniente quando se quer justificar algo, legítimo ou ilegítimo, dependendo sempre da perspectiva. No caso especifico aqui tratado é fácil dizer que os homens são de Marte e as mulheres de Vénus, que para além das diferenças óbvias que existem entre os géneros (físicas) há toda uma série de outras diferenças, mais profundas, mais densas e mais decisivas no que toca a ressaltar as dissemelhanças. É lugar comum ouvir dizer que os homens pensam de uma maneira e as mulheres de outra e de facto há toda uma cultura masculina e outra feminina, distintas entre si e tal é alimentado por milénios de cultura social, desde as sociedades mais primitivas às mais modernas, das mais retrógradas às mais progressistas. O fenómeno prevalece e embora as mentalidades se tenham alterado muito nas últimas décadas, dizendo-se à boca cheia que agora existe igualdade o certo é que as diferenças persistem e são expostas, tanto por um lado que as usa para tentar demarcar-se da imperfeição e ressaltar a capacidade durante muito tempo agrilhoada, como por outro, que tenta justificar a sua presença como decisiva para certas tarefas ou papéis sociais, criticando a outra parte como tendo dificuldade de o admitir. Basicamente o confronto entre sexos mantém-se, as diferenças também, se em alguns casos houve vitórias justas e merecidas, muito há ainda por fazer, mas curiosamente ao invés de se convergir para a igualdade, diverge-se para a desigualdade, não em termos práticos, mas em termos de afectos. Talvez tenha mesmo de ser assim, talvez homens e mulheres sejam mesmo diferentes, contudo, em muitos casos, tanto uns como outros, tudo o que querem é apenas uma coisa comum, a felicidade, mas parece que se digladiam para o atingir mais do que cooperam. Talvez porque cooperar seja ceder, talvez porque ceder é coisa do passado para uns ou coisa demasiado moderna para outros, consoante a perspectiva ou os estereótipos com os quais cada um se tenha habituado a viver, porque no fundo talvez sejamos mais iguais do que aquilo que queremos admitir e a diferença reside nos que o reconhecem e os que não o querem reconhecer mais do que qualquer outra coisa.  

3 comentários:

hierra disse...

Olhe eu sou de Vénus mas tenho traços de Marte, é o que os astros dizem sobre mim :) fora de graças, acho mesmo que homem e mulher têm de ser diferentes e terão de pensar diferente e de encarar a vida de forma diferente, pois só assim é engraçada! Eu sou mto tolerante, mas para mim era impensável ter uma relação com alguém do mesmo sexo, primeiro pk sou hetero, vou sublinhar, para os que os stalkers , sou HETERO, depois porque não aguentaria aturar outra mulher como parceira!

hierra disse...

Ainda bem que pensam diferente, essa é a graça da coisa ! Eu sou hetero por isso é impensável para mim, mas aturar outra como eu, era para mim impensável!

GATA disse...

Eu não percebo os homens (nem as mulheres, porque eu é mais gatos! LOL), mas gosto deles... :-)