sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Algumas coisas podemos mudar, outras não. Contudo quando queremos mudar algo queremos mudar normalmente aquilo que nos incomoda, que acaba em muitos casos por ser mais complexo, complicado e impossível de mudar. Aquilo que queremos mudar tantas vezes é a nossa própria essência, porque pensamos que a mesma não é suficiente para obtermos o que queremos, em vez de trazer vantagens trás desvantagens, em vez de nos auxiliar complica-nos a vida. Por isso, por mais voltas que possamos dar, por mais aprimoramentos que possamos tentar fazer, acabamos por ser sempre aquilo que somos, aquilo que sempre fomos e provavelmente seremos. Resta pois tentar tirar o melhor partido, usar as vantagens, se as mesmas existirem, e esquecer as desvantagens. O problema centra-se no entanto quando a nossa própria essência não permite sequer tirar partido dela própria, seja a que dimensão for, o que nos desilude e abate, fazendo-nos pensar como o podemos ultrapassar, o que faz com que voltemos à tentação de mudar aquilo que não pode ser mudado.

2 comentários:

A Minha Essência disse...

Desculpa desiludir-te meu caro, mas, nós até podemos mudar um apontamento aqui, outro ali... podemos nos reinventar... agora, mudar a nossa essência, isso (atrevo-me até em dizer) é impossível! A nossa essência é o nosso ADN e, assim como não podemos alterar o nosso ADN, a nossa essência também não se consegue alterar. ;)

Abracinhos

GATA disse...

Eu, se pudesse, voltava a nascer e mudava tudo, porque tenho a sensação que - até agora - escolhi sempre os caminhos errados...