sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Escapar

Há um ponto em que estamos cansados. Fartos. Tudo nos complica. Os outros, nós próprios, as coisas, coisa nenhuma, tudo e mais alguma coisa. E a solução, a vontade? É fugir, sair, ir, sem destino, mudar de roupagem, metamorfosear-nos noutra coisa qualquer, viver outra vida que não a nossa, ser tudo menos aquilo que somos, estar em todo lado e em sítio nenhum ao mesmo tempo. Essa é para nós, nesses momentos, a única cura possível, aquela que nos tornaria de novo felizes, fazer o reset como de um jogo se tratasse e voltar ao início, ir para outro cenário, assim, tão só.  Mas sabemos, temos consciência, que tal é impossível, mas igualmente se o sentimos é porque a nossa vida num dado momento se tornou igualmente impossível e ansiamos por respirar novamente de tão afogados que estamos na mesma e nos seus problemas, que são os nossos problemas.

3 comentários:

hierra disse...

Bem eu já estive mais cansada, agora sinto-me mais que estou a reinventar-me mas até aqui chegar tive imensos problemas e tive de me afastar de muita coisa má à minha volta que não faziam falta, pessoas incluído, aliás pessoínhas, melhor dizendo...

A Minha Essência disse...

Nada como fazermos uma triagem de tudo à nossa volta. Só assim as coisas (boas) acontecem. ;)

GATA disse...

"Story of my life"... é tão comum apetecer-me escapar...