quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Da inaptidão

Somos inaptos em muitos domínios, mas só o reconhecemos quando sofremos por isso. Ser inapto em algo não significa ser inapto em tudo, pelo contrário, há muitos domínios onde somos competentes, por vezes até em demasia. Mas há sempre aquele domínio onde patinamos e por norma é sempre em algo que, num momento ou noutro, acaba por ser vital para nós. Depois tentamos ultrapassar isso, contrariar essa falha, treinar, estudar, dar a volta ao texto, prepararmo-nos o melhor que podemos. Difícil é depois reconhecer que não temos forma de o conseguir, sentindo todo o peso da ratoeira que acaba por ser formada pelo nosso desejo de querer ultrapassar, de não conseguirmos lidar com esse impossível, supera-lo e como tal reconhece-lo.

3 comentários:

A Minha Essência disse...

O exercício é esse mesmo: tentar superar os obstáculos, ou as metas propostas. Caso não se consiga, é ter a maturidade suficiente para admitir a si mesmo ou aos outros caso seja necessário que se falhou, nas condições a certeza porém que se vai tentar uma e outra, as vezes que forem precisas para conseguir o objectivo pretendido.

hierra disse...

Boa parte da solução passa por sair da zona de conforto...e não pensar muito nas coisas ;)

GATA disse...

Eu sou inapta em tanta coisa...