quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

...

Passamos a vida toda à nossa procura, de nós mesmos, do que somos, do que fomos, do que seremos, do que não somos, buscando sempre alguma coisa que tenha escapado, tudo para percebermos, para nós percebermos e tentar adivinhar, projectar, conjecturar, até onde podemos ir, se vamos conseguir lá chegar, se alguma vez chegaremos ou se não vamos passar desse ponto onde nos encontrámos, onde não nos sentimos realizados, encontrados, percebidos, compreendidos, por não outro que nós mesmos.

1 comentário:

GATA disse...

Eu deixei de procurar porque sei que nunca irei encontrar...