segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Ontem, hoje, amanhã...

Ontem parecia melhor. Hoje parece pior. Mas depois, pensando bem, ontem foi tão mau como hoje, contudo, com o tempo que passa o passado parece ser sempre melhor que o presente, porque o presente, esse, corrói até às entranhas. Amanhã é a esperança, mas não uma esperança sorridente, uma esperança vaga, fugidia, pela qual se aguarda sem grandes expectativas, mas ainda assim o amanhã poderá ser sempre melhor que hoje, porque hoje é sempre o presente, aquilo que sente no momento e se tal não for bom, dado que o futuro é incerto, o passado, esse, será sempre lembrado pelo esquecimento, e como tal, poderá ter sido sempre melhor do que aquilo que realmente foi. 

1 comentário:

GATA disse...

Não me falem no futuro, porque eu não sei se amanhã estarei viva. Apenas me interessa o presente, o hoje, e o hoje, presentemente, é uma merda (diga-se!)... Citando o outro: "Prognósticos? Só no final do jogo!"