sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

O quero e o gostava de

Há uma diferença entre o quero e o gostava de. Quando quero não há dúvidas, não há incertezas, poderá apenas haver a falta de possibilidade para, porque de outro modo quero e pronto, sem rodeios, sem eufemismos ou outros floreados. Quando gostava de há uma tentativa, meio tola, meio tímida, uma camada por cima do quero, da acção directa, a vontade de querer sem o apresentar como tal, por meio de dúvidas, por meio de incertezas, sem se saber como, havendo até a possibilidade, ao mesmo tempo que se desconhece o que fazer com ela.

Há uma diferença entre o quero e o gostava de, no entanto há algo em que são semelhantes, o facto de, que tanto a querer, como a gostar de, nem sempre se consegue coisa nenhuma.

2 comentários:

GATA disse...

Para mim, uma implica a outra.

hierra disse...

Eu que sou indecisa, fico-me pelo 'gostava de' porque o que eu quero hoje, amanhã já não quero!