segunda-feira, 23 de março de 2015

Estar à espera

Diz-se que o melhor acontece quando não estamos à espera, que só assim é genuíno, puro, verdadeiro. No entanto, quando não estamos à espera e por não estarmos à espera, nem sempre reagimos da melhor forma, não tomamos a melhor decisão, encontramo-nos impreparados e para quem o improviso é sinónimo de desastre, aquilo que aparece de repente, pode-se tornar um bicho-de-sete-cabeças ou pura e simplesmente mais um acto falhado, do qual rapidamente se sente remorsos. Por outro lado se estamos à espera podemos tecer um plano, ficar na retaguarda, ter várias opções, se bem que, desse modo, é preciso referi-lo, sabe tudo a sintético e pouco a algo autêntico, o que pode de igual forma conduzir ao desastre. Em suma, talvez o melhor mesmo é estar sempre preparado para o que ocorre sem aviso, ainda que as probabilidades sejam poucas, alguma possa correr a nosso favor. Mas o problema é que sempre que esperamos raramente acontece.  

1 comentário:

GATA disse...

Quem espera, desespera... e, por vezes, a espera é vã.