terça-feira, 5 de maio de 2015

Neutro

Por norma estamos num estado entre a tristeza e a felicidade, o qual não é uma coisa nem outra. É apenas o estado neutro, aquele que sentimos no correr diário do dia-a-dia. No entanto, confundimos este estado como se ele fosse tristeza, pelo facto de constatarmos que não estamos felizes. E quando estamos realmente tristes vemos este estado neutro como a mais pura das felicidades. Mas ele é apenas aquilo que é, neutro, nem uma coisa nem outra, longe dos extremos que balizam o nosso estado emocional, o qual o transveste do que não é aquilo que parece nada ser, e embora sendo não aceitamos o como tal. Isto porque só pensamos sentir as emoções nos extremos, fora disso elas são apenas estáveis e com isso não estamos habituados a lidar, porque acima de tudo, queremos sentir algo, quando já o sentimos de facto, simplesmente não o sabemos reconhecer, aproveitar e viver.

1 comentário:

GATA disse...

Eu não sei bem o que é a felicidade, talvez porque a senti poucas vezes...