quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Problemas todos temos e os mesmos têm todas as cores e feitios, todas as dimensões e mais alguma, podem ser pequenos, médios ou grandes, mas são sempre um problema. No entanto, se nos pusermos a pensar, a maior parte, senão a maioria dos nossos problemas resume-se a apenas e só, aos outros. E poderiam pensar que não, que tal síntese acaba sempre com a conclusão que na base dos nossos problemas estamos nós próprios. É verdade, mas ao mesmo tempo não é. Deve-se à nossa interacção com os outros, naquilo que eles nos fazem sentir, na forma como nos relacionamos ou não com eles, sejam eles visíveis, invisíveis, reais ou imaginários, anónimos ou conhecidos. Toda a nossa disputa na terra é com os outros, no modo como lidamos com eles, como eles lidam connosco, como nos agradam ou desagradam, como as suas acções ou inacções interferem com as nossas, como as nossas interferem com as deles, misturando no meio de tudo isto sentimentos positivos e negativos. O que os outros fazem afecta-nos, o que nós fazemos afecta os outros, os nossos actos, as nossas vicissitudes chocam com as dos outros e nem sempre da forma como gostaríamos. Gostaríamos de nos livrar dos outros, faze-los desaparecer, ao mesmo tempo que sonhamos em tê-los perto de nós, o que fazer, num caso e noutro, resume-se ao modo como lidamos com eles, daquilo que somos e não somos capazes. Estamos fartos dos outros ou sedentos deles e eles serão sempre a causa última dos nossos problemas, os responsáveis por aquilo que somos, por aquilo que queremos, por aquilo que conseguimos ou não ter. Dos outros acabamos por depender, mesmo quando somos independentes, ou assim julgamos ser. E como tal dos outros depende a resolução de muitos dos nossos problemas, para mais, quando são eles os reais responsáveis por eles, até daqueles que julgamos ser única e exclusivamente problemas só da nossa parte.

3 comentários:

AC disse...

Um grande problema somos nós que damos demasiada importância aos outros, aos problemas dos outros e ao que os outros pensam de nós, e nesse circulo de problemas e preocupações acabamos por nos esquecer de nós próprios e do que queremos afinal. Essa é a verdade...

GATA disse...

Alguns dos problemas que tive/tenho foram devido às relações pessoais/profissionais, situações impossíveis de evitar...

hierra disse...

Eu acho que a raiz dos nossos problemas está sempre em nós. Todos os que eu tive recentemente foram da minha única e exclusiva responsabilidade por não ter tomado a atitude certa no momento certo!