sexta-feira, 8 de abril de 2016

As bofetadas

Ora estava eu nas minhas andanças e eis que hoje (sim, só hoje) soube da polémica que levou à destituição do ministro da cultura, essa fraca figura, a qual, dado o porte físico, assustará somente alguma mosca mais distraída. Mas ao que parece o senhor, com aquele ar pachorrento, é dado à violência…um momento, violência não, “violênciazinha” será o termo mais correcto. Aparentemente o dito senhor sentiu-se ofendido porque alguém escreveu o que não gostou e como tal, para parecer um verdadeiro macho latino (vertente essa que muitos desconheciam), ofereceu umas bofetadas gratuitas. Contudo parece-me que o dito senhor equivocou-se, porque, macho que é macho não oferece umas “salutares bofetadas”, oferecesse antes uns “murros nos cornos” (notaram a diferença de tom? É que faz toda a diferença). Isso de oferecer bofetadas talvez fizesse sentido se ao invés de um ministro da cultura, tivéssemos tido uma ministra da cultura, aí sim, a coisa estava enquadrada. Pior ainda é que ele ofereceu as bofetadas, mas reacções não houve, a não ser a sua destituição, indignação por parte dos visados e um coro de riso pela restante população. Se ele tivesse antes feito uma ameaça em condições, ou ao invés de estar com promessas, partir para os actos, aí a malta talvez simpatizasse com o tipo, ou pelo menos ganhava-lhe algum respeito, pensariam “epá, este gajo não é para brincadeiras”!
Espero que a TVI tome nota deste episódio e na próxima edição da “Casa dos Degredos” convide João Soares, porque se ele é moço para andar à bofetada, ainda que seja algo muito pouco macho, é um candidato perfeito e haverá muita gente que não resistirá à curiosidade de querer ver a proficiência do senhor no que diz respeito a andar ao estalo.

Posto isto, se o mesmo com este post se sentir ofendido e me vier oferecer umas bofetadas, sejam salutares ou não, fica já avisado que é melhor pôr-se fino, pois pode muito bem encontrar o que procura!

1 comentário:

Utena Marques disse...

Não fosse tão triste a situação até seria cómica...é o que temos nas andanças politicas deste pais.

Beijinhos salutares